Prestes atenção

Na semana passada vi o filme Olga. Curiosamente foi no dia 24 de agosto, o mesmo em que há 50 anos, Getúlio Vargas (no filme é o Osmar Prado) deu um teco no peito.

Muita gente deve ter reclamado que o filme, por ter elenco de televisão, diretor de televisão e enquadramentos de televisão, parece mais uma minissérie de um capítulo só. E parece mesmo, mas o resultado final é muito bom. A história de Olga emocionou muita gente, e a mim também.

O grande destaque do filme acabou sendo a transformação da antiga fábrica de tecidos Bangu em campo de concentração. É o prédio do Rio mais parecido com a estética alemã da época. O detalhe mais bizarro é que a filmagem foi feita no verão, temperatura de 40 graus bolinha em Bangu, com um pano escuro cobrindo a fábrica e neve artificial. Uma noticiazinha em primeira mão pra vocês meus leitores: a fábrica vai virar Universidade da Zona Oeste. A bizarria vai se intensificar…

O alemão pergunta a Olga se ela é judia, e esta responde “O que o sr. acha?”. Ele devia ter feito cara de “Tá na cara que ela é judia, ela respondeu à minha pergunta com outra pergunta…” Tirando isso, o filme é ótimo.

Veja logo o filme, moça do sobrenome comprido.

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 2 total, 1 max)