Podrigos aos montes

Já fazia tempo que eu não ia a um evento organizado por L@ra e trupe. Mas ontem teve mais uma edição do podrigo na Cobal. Para quem ainda não sabe: o podrigo é um sorteio de amigo oculto onde os presentes são os mais ridículos e toscos possíveis (podrigo = podre + amigo).

Esse ano a variedade de podrigos foi a mais variada possível: uma caixinha de CD com um CD invisível chamado “A voz do silêncio”, um LP do Markinhos Moura em cuja capa ele aparece com os pentelhos à mostra, uma camisa de propaganda eleitoral, um disquete de 8” (isso mesmo, OITO polegadas, algo que a maioria dos leitores nem sabe que existiu) com todos os segredos da internet, fotos de pneumonias, uma mandíbula, um VHS pornô do John Bobbitt sem cortes, uma garrafa decorativa turca com sotaque alemão fabricada na China, bilhetes do metrô de Paris e até um despacho de macumba completo! (kit “Traz a pessoa amada em 3 dias”)

Meu sorteado foi o Filipinho (agora maior de idade), que não conhecia e acabou levando uma garrafinha da Casa dos Sonhos (festas infantis). A Lol@ (que já conhecia de uma RBP) me tirou e eu ganhei isso aí:

peixe

Reparem que o lugar onde a caneta fica pode ser usado como joystick.

TT estava muito elétrica. Revi meus amigos de outros encontros e conheci gente nova. O coitado do Papai Noel sofreu nas nossas mãos.

Infelizmente não é mais a mesma coisa de antes. O encontro teve bem menos gente. Só duas pessoas foram com camisa textual: “BERLIN” e “DDK”.

(…)

Depois estiquei e fui jogar sinuca na Lapa.

Bom, é isso aí. Ano que vem tem mais.

Publiquei algumas fotos aqui.

(post duplicado no Amigos Blogueiros)

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 5 total, 1 max)