Meu tio matou um cara

A minha primeira pipoca de 2005 foi acompanhada pelo novo filme do Jorge Furtado.

Mon oncle
No elenco, Lázaro Ramos, Dira Paes (a Índia Potira de Irmãos Coragem), Darlan Cunha, Deborah Secco quase pelada e alguns atores gaúchos desconhecidos. Nada mal, embora eu já tenha lido de relance a crítica do Charles e alguns erros procedem. Como a cena de fossa ao som de Caetano e aquela coisa dos CDs piratas. Eu vou além: que festa de adolescentes, hoje em dia, é movida a guaraná? E o que são aqueles bandidos gaúchos “bonzinhos”?

O filme não é ruim, garante boas risadas, mas tem coisas difíceis de engolir.

E vem cá, o detetive particular não era o Eduardo Bueno, aquele escritor gaúcho maluquete?

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 14 total, 4 max)