Merda, essa palavra…

A palavra mais rica da nossa língua é a palavra MERDA. Esta versátil palavra pode mesmo ser considerada um curinga da língua portuguesa. Exemplos:

Como indicação geográfica:

  • Onde fica essa merda?
  • Vá a merda!
  • 18:00h: vou embora dessa merda.

Como substantivo qualificativo:

  • Você é um merda!

Como indexador monetário:

  • Isso não vale uma merda.

Como auxiliar quantitativo:

  • Trabalho pra caramba e não ganho merda nenhuma!

Como indicador de especialização profissional:

  • Ele só faz merda.

Como indicativo de MBA:

  • Ele faz MUITA merda.

Como sinônimo de covarde:

  • Seu MERDA !

Como questionamento dirigido:

  • Fez merda, né ?

Como indicador visual:

  • Não se enxerga merda nenhuma!

Como sensação olfativa:

  • Isto está me cheirando a merda…

Como especulação de conhecimento e surpresa:

  • Que merda é essa?

Como constatação da situação financeira de um indivíduo:

    Ele está na merda…

Como indicador de ressentimento natalino:

  • Não ganhei merda nenhuma de presente!

Como indicador de admiração:

  • Puta Merda !!

Como indicador de rejeição:

  • Puta Merda !!!!

Como indicador de indignação:

  • Puta que la Merda !!!!!!

Como auxiliar impositivo de aceleração:

  • Rápido com essa merda!

Como indicador de espécie:

  • O que esse merda pensa que é ??

Como indicador de continuidade:

  • Na mesma merda de sempre.

Como indicador de desordem:

  • Tá tudo uma merda!

Como constatação científica dos resultados da alquimia:

  • Tudo o que ele toca vira merda!

Como resultado aplicativo:

  • Deu merda.

Como indicador de performance esportiva:

  • O Fluminense não está jogando merda nenhuma!!!

Como constatação negativa:

  • Que merda !!!!

Como classificação literária:

  • Êta textinho de merda.

Como qualificação de governo:

  • O governo Lula está uma MERDA!

(postado originalmente em 7 de janeiro de 2004)

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 10 total, 2 max)