Choque!

A resistência elétrica do corpo humano depende de diversos fatores, como exemplo variação da tensão aplicada, tipo de pele, os meios internos como vasos sangüíneos e sistema nervoso, tipo de contato e condição da pele.

Existem dois tipos principais de resistência do corpo humano, sendo a cutânea (da pele) a que oferece maiores variações de valores, dependendo da espessura da pele no local, da umidade da pele, variando de 1.000 a 100.000 Ohms, podendo atingir valores maiores. A outra resistência, a dos meios internos, varia menos, de 500 a 1.000 Ohms aproximadamente.

Portanto, a resistência elétrica do corpo humano varia de 1.500 a 100.000 Ohms, em média.

Efeitos da Corrente Elétrica

Considerando que uma corrente de 25 miliampères pode causar acidentes fatais, e considerando-se uma resistência de 1.500 Ohms para o corpo humano, tem-se:

V = I x R = 0,025 x 1.500 = 37,5V

Portanto, uma tensão de 37,5 volts já poderá causar acidentes fatais em casos especiais de contato.

Intensidade (miliampères) / Estado Possível de Choque / Perturbações Possíveis / Provável Resultado final

1 / Normal / Nenhuma / Normal
1 a 3 / Normal / Pequena sensação desagradável / Normal
3 a 9 / Normal / Sensação de choque desagradável; contrações musculares / Normal
9 a 20 / Morte aparente / Sensações dolorosas; contrações musculares violentas; dificuldade de respirar; perturbações circulatórias / Restabelecimento ou Morte
20 a 100 / Morte aparente / Sensação insuportável; contrações musculares violentas; asfixia; perturbação circulatória; desmaios / Restabelecimento ou Morte
acima de 100 / Morte aparente / Desmaios; asfixia imediata; fibrilação ventricular / Morte

O tempo de contato com a corrente é muito importante na gravidade dos acidentes, porque, como foi visto na tabela anterior, determinadas intensidades de corrente produzem contrações musculares que levam à asfixia e à fibrilação ventricular, o que, por tempo prolongado, causa acidente fatal ou, então dificulta a recuperação. Estima-se em menos de 2 minutos o tempo de choque em que as contrações musculares levam à asfixia.

Corrente contínua é mais segura que corrente alternada (60Hz), principalmente no que tange a contrações musculares. Exemplo, se você tem uma cerca elétrica com corrente contínua, o ladrão mete a mão, sente que esquentou (e demais reações do choque) e larga. Se for com corrente alternada, é bem capaz de ele contrair os músculos do braço e não conseguir mais soltar, morrendo. Legal! 🙂

(postado originalmente em 08 de junho de 2002)

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 1 total, 1 max)