Ciclo de vida de um produto

Ciclo de vida de um produto
(O desenvolvimento de um guarda-chuva)

1. Nome-código: Umbrella

2. Especificações: Solução multi-funcional, integrada, barata e de fácil utilização, compatível com as estratégias da arquitetura mundial, objetivando evitar o efeito da umidade excessiva e outras influências ambientais adversas sobre a cabeça e outras partes do corpo humano.

Protótipo: Devido à estrita confidencialidade do projeto, só é possível imaginar a forma do produto.

Promocional: Panfleto colorido com as previsões do tempo e do possível atraso do primeiro embarque de 4 a 12 meses.

Versão beta: De material plástico com 5 metros quadrados. Inclui manual com 320 páginas de documentação técnica.

Versão 1.0: Armação sem cobertura. O mecanismo funciona razoavelmente bem. Abre-se sem esforço, mas há problemas para fechá-lo. O cabo deve ser requisitado como um dispositivo à parte.

Versão 1.1: Armação sem cobertura, mas com o cabo já incluído. O mecanismo já funciona sem problemas. O time de desenvolvimento está orgulhoso do seu projeto e os vendedores enfatizam sua utilidade universal.

O peso de 18.9 kg será revisto numa das próximas versões. A abertura ainda leva 12.5 minutos para ser concluída, mas isto é devido à supermoderna hidráulica microescalar que foi utilizada pela primeira vez num produto mundial como este. Melhorias de desempenho serão implementadas.

Versão 2.0: Um marco: já sai de fábrica com a cobertura! O único ponto que os clientes criticam é que a cobertura deveria ser impermeável.

Versão 2.1: A cobertura já é impermeável, mas o mecanismo de abertura não funciona mais. Os vendedores tentam colocar o produto como um guarda-sol. O time de desenvolvimento começa a pensar nos acessórios, tais como uma bolsa de couro.

Versäo 2.2: A bolsa de couro está sendo desenvolvida. Os vendedores começam a lançar o conceito de uma bolsa para um guarda-chuva que não abre, já que um guarda-chuva aberto não caberia nela mesmo.

Versão 3.0: Atualização gratuita para o modelo com cobertura que funciona perfeitamente. Infelizmente, para que isto fosse possível, foi necessário alterar o tamanho da bolsa de couro, que deve ser paga à parte e custa o dobro da anterior.

Versão X.x: O time de desenvolvimento se defende das constantes críticas alegando que o produto passou por diversos estágios de testes e nenhum testador identificou quaisquer deficiências funcionais.

Finalmente: O laboratório de desenvolvimento é transferido da Arábia Saudita para Londres.

(segundo post da série de pérolas; postado originalmente em 27 de outubro de 2003)

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 14 total, 2 max)