Transformers, o filme

Ontem eu vi o filme dos Transformers, que leva para a tela grande um fenômeno dos anos 80: os veículos de brinquedo que se transformam em robôs altamente inteligentes e evoluídos. Mas o filme não é brinquedo não: é super bem produzido.

A guerra interplanetária entre os Autobots e os Decepticons chega à Terra, onde os humanos ficam no meio das batalhas. Enquanto os Autobots vêem um potencial nos humanos, os Decepticons vêem neles uma raça inferior a ser exterminada.

Steven Spielberg foi o produtor executivo e responsável pelos efeitos especiais do filme. O pau come em várias sequências, especialmente no final com a batalha entre as duas facções robóticas.

O filme trouxe de volta um belo cenário, a Represa Hoover, que apareceu também no primeiro filme do Superman com o Christopher Reeve. A represa é parte de toda uma teoria da conspiração envolvendo o Megatron, líder dos Decepticons, que caiu na Terra no passado.

O filme tem muita ação e momentos de humor, só isso o torna quase perfeito, mas o elenco não ajuda. Os destaques vão para John Turturro como o inacreditável Agente Simmons e Jon Voight como o Secretário de Defesa dos EUA, os únicos atores “notórios”. Não há boas atrizes mas há uma “atriz” boa, a Megan Fox. Não posso fugir à regra e deixar de citá-la, como tem feito os machos da blogosfera brasileira. 😀

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 6 total, 2 max)