21 aspones

Lula

O presidente Lula é mesmo a mãe: o Diário Oficial de 21 de agosto publicou a nomeação de mais 21 companheiros para seu gabinete, com salários entre R$ 8,4 mil e R$ 10,4 mil. Quatro são “assessores especiais em apoio à decisão” (sic) e outros quatro desempenharão a estafante tarefa de “assessor especial de agenda”. São oito os “diretores de gestão interna do gabinete-adjunto de gestão e atendimento”, além de “assessores especiais”.

O presidente fez, portanto, a mesma coisa que a Ferrari fazia nos bons tempos, quando pagava dois ou três sujeitos apenas para limpar o capacete do Schumacher. A única função deles na equipe era essa. Cada um dos sujeitos ganhava o mesmo que o chefe dos mecânicos da Super Aguri.

Voltando ao Lula… ele só esqueceu de nomear um assessor que vê tudo e sabe tudo e avisa ao presidente que este “não sabe de nada”.

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 10 total, 1 max)