Controle os ácaros causadores de alergia

Você sabia que…

  • Uma cama de casal tem cerca de 2.000.000 de ácaros.
  • Bastam 100 a 500 deles para provocar crises alérgicas.

No Brasil, por ocasião do outono e inverno, estima-se que as ocorrências relacionadas à asma tenham um aumento de incidência da ordem de 45%. Este índice foi obtido a partir de um levantamento feito junto às farmácias no período do outono / inverno por três anos consecutivos, para identificar o volume de receitas solicitando medicamentos para combater a doença.

Como os ácaros têm estreita relação com este aumento nos casos de asma no inverno, apresentamos uma breve descrição deste pequeno animal, seus hábitos e das principais maneiras de evitar que ele se prolifere no lar.

Os ácaros são seres minúsculos, semitransparentes, com cerca de 0,3 mm invisíveis a olho nu que pertencem ao Phillum Artropoda, o mesmo grupo das aranhas. Eles alimentam-se de restos de comida, da descamação da pele humana e animal e de fungos e mofos que proliferam em ambientes propícios, causando uma série de problemas ao homem.

Os problemas respiratórios estão entre os mais comuns causados pelos ácaros. Sabe-se que hoje 70% dos asmáticos e 80% das pessoas com rinite são sensíveis a eles. Tosse, espirros e falta de ar, também podem ser provocados por ácaros e seus dejetos: estima-se que os ácaros chegam a colocar 30 bolotas fecais todo o dia e estas sensibilizam o alérgico também.

No inverno, além da queda de temperatura em si, a inversão térmica e o aumento de poluição, são fatores que, principalmente nos grandes centros urbanos, favorecem um aumento das doenças respiratórias e alérgicas, entre elas a asma – uma doença inflamatória crônica do pulmão, caracterizada pela dificuldade em respirar, chiado, tosse seca seguida por secreção. Como existe uma relação de sensibilidade pela presença de ácaros, conforme evidenciado acima, o seu controle no ambiente domiciliar pode amenizar o sofrimento causado às pessoas que sofrem de alguma doença respiratória.

Diferente de outros tipos de pragas mais comuns, como a barata, são poucas as informações disponíveis a respeito desta importante praga e de como controlá-la, havendo no mercado uma carência por empresas que possam ajudar seus clientes a diminuírem a sua incidência em ambientes domiciliares.

Desta maneira, o conhecimento de medidas simples, que podem ser adotadas por qualquer um de nós, no controle deste artrópode é de extrema importância na manutenção do conforto ambiental neste período de frio. A seguir apresentamos quatro medidas básicas para qualquer família:

  • CONTROLE DE UMIDADE – Como os ácaros se alimentam de restos de comida, da descamação da pele humana e animal e dos fungos e mofo e reproduzem-se com facilidade, precisando somente de um pouco de calor e umidade, uma das regras básicas para o controle destes artrópodes é o controle da umidade. Assim, problemas de umidade em paredes ou pisos, causados por má impermeabilização ou vazamento na rede hidráulica devem ser necessariamente reparados. Sem o controle da umidade, os ácaros poderão se desenvolver no ambiente domiciliar. Medidas complementares para diminuir a umidade em um ambiente, tais como promover a circulação de ar ou a insolação periódica do local, ajudam a manter os níveis de infestação controlados.
  • LIMPEZA – Como rodapés, frestas de assoalho, aberturas, carpetes, tapetes, colchões, roupas, cobertores, lençóis, sofás, almofadas, bonecos e brinquedos de pelúcia, tatames, artefatos de palha e outros ambientes em que o acúmulo de poeira aconteça também podem favorecer o desenvolvimento de ácaros, a limpeza do domicílio é outro fator fundamental para o controle de infestações. Lembre-se que em 1 g de poeira podem ser encontrados até 3.000 ácaros.
  • CAPAS EM COLCHÕES E TRAVESSEIROS – Os colchões e travesseiros, por sua vez, constituem ambientes ideais para reprodução e sobrevivência desses parasitas, pois reúnem quase sempre condições favoráveis e mais constantes ao longo do dia, graças à transpiração e descamações naturais do corpo dos usuários. Colchões podem ser comparados a cemitérios de gerações e gerações de ácaros. Desta maneira, a adoção de capas sobre o colchão ou travesseiros, que podem ser retiradas periodicamente para serem lavadas, é uma outra medida que com certeza, limitará o desenvolvimento desta praga em ambiente domiciliar.
  • ELIMINE O EXCESSO DE OBJETOS – No quarto de dormir, etirar o excesso de objetos, como livros, bichos de pelúcia, brinquedos, etc., que podem acumular poeira e, por consequência, alimento para os ácaros.

Usar acaricidas, purificadores de ar com filtro e desumidificadores (quando a umidade estiver acima de 60%) são medidas complementares para o controle de infestações de ácaros em sua casa e devem ser adotados com orientação de especialistas, analisando-se a sua situação. No entanto, a adoção das medidas acima melhorará, com certeza, a sua qualidade de vida e protegerá a sua família de crises alérgicas causadas por estes pequenos animais.

Fonte: Centro Rhodia de Estudos Médico-Sociais.

(PostRating: 0 hits today, 1 yesterday, 90 total, 4 max)

3 thoughts on “Controle os ácaros causadores de alergia

  1. Por aqui as roupas de cama e colchões são anti-alérgicos (anti-ácaros). Estima-se que o peso do colchão dobre em 10 anos, por causa dos ácaros. Mas eu sempre me perguntei: se os ácaros se alimentam principalmente da pele que escamamos (?), terminar com eles não iria nos soterrar na poeira que nós mesmos criamos?
    ???
    :/

  2. Google Chrome 51.0.2704.103 Windows NT

    Eu particularmente tenho uma alimentação que previne esses áscaros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *