Parceiros ou pessoas?

Eu mereço… Ontem fui vítima da chamada “maldição dos parceiros”, num comentário escrito dois posts abaixo. Insatisfeito, o cara me mandou e-mail com o mesmo texto do comentário.

Essa história de parcerias, de troca de links, é coisa de quem ainda não entendeu direito como funcionam os relacionamentos sociais na internet.

Marmota foi vítima no ano passado e explicou muito bem:

Fazia muito tempo que não chegava algo como “uia, que maneiro, bota o meu link aí?”. Imaginava que, com o passar do tempo, as pessoas percebessem como é que as relações entre blogs se estabelecem.

Descobri que não é bem assim. A mensagem impessoal que recebi abaixo é de ontem, mas poderia ser de três, quatro anos atrás.

Olá, tudo bem?

Gostaria de saber se existe a possibilidade de relacionar o link do meu blog (http://meublogpontocom.com) juntamente com o seu (http://umsitequalquer.com), estou iniciando o processo de parcerias e ainda os acessos tem muito o que melhorar, mas certamente estou conseguindo vários parceiros ainda teremos muitos acessos! E estarei relacionando seu excelente e criativo blog.

Por favor, entre em contato, creio que essa parceria é ótima para ambos os lados e iremos prosperar cada vez mais em nossos blogs.

Aguardo seu contato, e desculpe o incômodo.

Infelizmente não consigo ser um sujeito estúpido ou mal-educado. O máximo de grosseria que consegui redigir foi:

Tudo bem, meu chapa?

Não entendi seu e-mail. Você fala em relacionar o link do seu blog (http://meublogpontocom.com) juntamente com o meu (http://umsitequalquer.com), e manda dois endereços (nenhum deles é o meu, então não sei qual é o seu). E você fala em “início de processo de parcerias”?

Bom, deixa eu dizer porque eu não entendi. A palavra “parceria” normalmente diz respeito a um acordo comercial, a uma troca. Assim: eu te dou uma coisa e você outra. E eu não tenho nada pra te oferecer, porque meu site é simplesmente um blog.

E num blog você não tem relações de “parceria”. São relações sociais. Você se aproxima de autores de blogs, troca idéias comuns, estabelece contato com pessoas que pensam como você e forma microcomunidades. E isso acontece com naturalidade: você visita um blog, comenta, pergunta alguma coisa pro autor, vai conversando… E assim todos se aproximam.

Se existe alguma relação comercial com blogs (e existem mesmo) é entre autores e outras “entidades”, como Google Adsense, Mercado Livre, Submarino, enfim. Estes sim são parceiros. Mas eles não contribuem em nada com o volume de acessos: isso você vai ter que conseguir estabelecendo relações sociais.

Acredite em mim: a maioria das pessoas que ainda mantém um blog não vê outros blogs como parceiros, mas sim como pessoas. Enxergue dessa forma e você vai descobrir como prosperar.

Boa sorte!

Pior que o blog do cara é até bacaninha… Mas enfim, ele não precisa de pessoas como eu: ele quer parceiros.

(postado originalmente pelo Marmota em 2 de junho de 2006)

Concluindo: se você gostou daqui e quiser me linkar, pode me linkar sem problema, mas aqui eu não me sinto obrigado a linkar ninguém. Eu ponho link pra quem eu gosto, também sem obrigação da outra parte me linkar.

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 1 total, 1 max)