Passarinho

Era uma vez um pássaro que não gostava de migrar para o sul no inverno. Então, num certo ano, resolveu que não viajaria. Contou a seus companheiros que, em vão, tentaram demovê-lo da idéia. Chegado o tempo de partir, todos os demais se despediram, ficando ele sozinho. Com o passar dos dias, a temperatura caindo, percebeu que realmente seria impossível ficar e se preparou para viajar. Entretanto, sua decisão fora tardia: começou a voar e, após algum tempo, viu que suas asas congelavam e seu esforço não seria o bastante para continuar. Foi perdendo altura, perdendo altura… até cair num pátio de estrebaria. Quando lançava o que pensava ser seu último suspiro, um cavalo sai da baia e…enche o pássaro de bosta. Indignado, pensou: vou morrer e, ainda por cima, cheio de cocô de cavalo. Notou, porém, que a cagada quentinha lhe aquecia, o que foi lhe devolvendo à vida.

Cantou de felicidade, cada vez mais alto. Um grande e gordo gato que passava por perto ouviu o seu cantar, pulou o muro, futucou o monte de bosta e… comeu o pássaro.

As 4 morais da história:

1. nem sempre quem te põe na merda é seu inimigo;
2. nem sempre quem te tira da merda é seu amigo;
3. se você está quente e confortável, mesmo que seja na merda, mantenha o bico fechado;
4. quem está na merda não canta.

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 67 total, 3 max)