OS MITOS OLÍMPICOS

Assim como os Jogos Olímpicos da antigüidade tiveram seus mitos como Hércules, os Jogos dos tempos modernos também os têm. Com menos mitologia e muito mais realidade e treinamento, nossos mitos atuais acabaram por se tornar mais conhecidos que os antigos. São eles:

Boris Shakalin – soviético. Destacou-se na ginástica artística conquistando 4 medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Roma (1960).

Abebe Bikila – etíope. Esse fundista correu as maratonas de Roma e Tóquio (1964), ganhando medalha de ouro nas duas ocasiões e ainda bateu os recordes olímpico e mundial. Vale lembrar que, em Roma, Abebe Bikila correu descalço.

Joe Frazier – americano. Ganhou medalha de ouro no boxe na categoria pesado em 1964. Mais tarde ele viria a ser o grande campeão peso-pesado profissional.

Nadia Comaneci – romena. Foi a rainha dos Jogos Olímpicos de Montreal (1976). Com apenas 14 anos ela obteve uma sucessão de notas 10 em exercícios de trave, paralelas assimétricas e solo, consagrando-se como uma das melhores ginastas de todos os tempos.

Kornelia Ender – alemã oriental. Essa nadadora ganhou, nos Jogos de Montreal, 4 medalhas de ouro, sendo uma das melhores atletas olímpicas de todos os tempos.

Jesse Owens – americano. Venceu nos jogos de Berlim (1936) as provas de 100 e 200 metros rasos, revezamento 4×100 e salto em distância. Seu recorde no salto em distância demorou 24 anos para ser batido.

Al Oerter – americano. Conquistou uma das maiores proezas dos jogos: durante 4 Olimpíadas consecutivas, de 1956 a 1968, ele ganhou medalha de ouro no arremesso de disco.

Alexander Dityatin – soviético. Grande revelação na ginástica masculina nos Jogos de Moscou (1980), onde conquistou 3 medalhas de ouro, 4 de prata e 1 de bronze.

Emil Zatopek – tcheco. Foi a grande atração dos Jogos Olímpicos de Helsinque (1952) vencendo as provas dos 5.000m, 10.000m e a maratona, tornando-se o grande símbolo das corridas de fundo de todos os tempos. Curiosamente sua esposa Dana ganhou medalha de ouro no lançamento de dardo, enquanto ele corria a maratona.

Teófilo Stevenson – cubano. Foi campeão por três Olimpíadas consecutivas, em 1972, 1976 e 1980 na categoria peso-pesado de boxe.

Mark Spitz – americano. É um dos maiores ganhadores individuais de medalhas de ouro. Conquistou 7 medalhas de ouro em provas de natação nos Jogos de Munique (1972) e 2 no México (1968).

Carl Lewis – americano. Nos Jogos de Los Angeles (1984) ganhou 4 medalhas de ouro nas seguintes modalidades: 100m rasos, 200m rasos, revezamento 4×100 e salto em distância, repetindo o feito de seu compatriota Jesse Owens em 1936.

Jim Thorpe – americano, de origem indígena. Herói dos Jogos Olímpicos de Estocolmo em 1912, foi escolhido por jornalistas de todo o mundo como o maior atleta do globo em meio século de competições. Seu recorde no decatlo moderno demorou 20 anos para ser superado.

Ademar Ferreira da Silva – foi a grande estrela do salto triplo, conquistando medalhas de ouro nos Jogos de Helsinque (1952) e Melbourne (1956). Foi o primeiro e, até 2004, o único brasileiro bicampeão olímpico.

(postado originalmente em 16 de agosto de 2004)

(PostRating: 0 hits today, 0 yesterday, 438 total, 20 max)